Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

22
Mar 11
22 de Março de 2011
Ouvi Portas. Foi notável. Como homem de facção à conquista de poder. Depois ouvi Ângelo Correia e Vítor Ramalho. Ambos foram bem mais alto e bem mais fundo. Temo que ninguém os queira ouvir. Eu compreendi e subscrevo a mensagem que emitiram. Acabemos o interregno, sim! Mas além do facciosismo da luta de galos. Só há democracia se potenciarmos lugares comuns.
1014Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Casa da democracia às escuras. Mas PSD foi ao edifício anexo dar clarificação à crise. Optou pelo conceito de "chumbo do PEC". No Rato, a reunião continua, sem apagão. Tem gerador próprio. Portas foi para a SIC. Vai falar daqui a bocado. A telenovela está a entrar na recta final. Ainda tem vários viadutos para furar e há muitos sacos de pedras disponíveis.
210Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
'Avante para onde os prodígios dos deuses e a iniquidade dos nossos inimigos nos chamam. O dado está lançado' ('Eatur', inquit, 'quo deorum ostenta et inimicorum iniquitas uocat. Iacta alea est' inquit). Segunda declaração de César, a definitiva, antes de declarar guerra à pátria. Segundo Suetónio, evidentemente.
68Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
'Até agora, ainda podemos voltar para trás, porque, se atravessarmos esta pequena ponte, tudo terá de ser resolvido pelas armas... ('etiam nunc', inquit, 'regredi possumus; quod si ponticulum transierimus, omnia armis agenda erunt'). Primeira declaração de César antes do Rubicão.
28Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
PSD já vai apresentar projecto de resolução contra o PEC...
73Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Não me importava nada que Cavaco convocasse urgentemente para Belém um Conselho de Concertação Política. Com todos os partidos representados parlamentarmente. Era melhor reunir em Lisboa do que em Bruxelas. Mesmo que estivessem todos de acordo no desacordo. Olhos nos olhos. Sem monólogos.
2927Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Foi bom haver acordo na concertação social. Não era mau haver acordo na concertação política. O quanto pior melhor não melhora.
84Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Todos os marechais do PS são chamados ao Rato. Para logo à noite. Não haverá revolta dos ditos. Está tudo concertado.
138Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Sampaio fala em hecatombe. Soares, em catástrofe. Eanes acha que há demasiado ruído e radicalismo. Mas Medina Carreira é que era plano inclinado. Está tudo resolvido: já há acordo na concertação social.
45Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.
22 de Março de 2011
O canto do cisne: a lavoura dá acordo ao desacordo sobre a competitividade e o emprego.
Sócrates vai deslocar-se à reunião de concertação social - Economia - PUBLICO.PT
economia.publico.pt
Isto apesar de várias reticências que têm sido colocadas pela Conferedação dos Agricultores de Portugal (CAP), que acabou por dar "luz verde" ao texto final do acordo.Notícia actualizada às 15h20
Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.
22 de Março de 2011
Primeiras consequências da presente crise: nem Madaíl é eleito para a UEFA.
Gilberto Madail falha reeleição para o comité executivo da UEFA - JN
www.jn.pt
O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, falhou a reeleição para o comité executivo da UEFA, durante o congresso ordinário de Paris.
1Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
O constitucionalismo silogístico vai ter de ceder a emendas que podem ser piores do que o soneto: o velho decisionismo daquele conceito segundo o qual soberano é aquele decide em estado de excepção. Prefiro a velha ideia de prudência.
54Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
O cúmulo do pântano seria que todos os partidos apresentassem o seu próprio projecto de resolução contra o PEC e que todos eles, um a um, não fossem aprovados, para que a não apresentação de um projecto pelo PS acabasse por certificar a nossa insanidade.
1710Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Noto que já não há Bush, Aznar ou Blair. Da foto nos Açores, só resta Barroso, sem ser em Lisboa. No governo de Londres, estão os liberais, antigos anti-intervencionistas no Iraque. Em Madrid, Zapatero. A França levantou o dedo. E Washington é Obama... Até Mário Soares aprovou, hoje.
74Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Zapatero pede autorização ao parlamento de Madrid para a participação de forças espanholas na coligação internacional contra o tirano de Tripoli.
121Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
A alta ciência da política, que não a dos meros politólogos, isto é, a velha arte de governar não é mera ciência auxiliar da PECuária, até porque os capatazes e feitores podem ser desautorizados por aqueles que erigiram como patrões. O Estado somos nós e tudo falha porque há muito abdicámos da cidadania, da nacional e da europeia...
8Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
Morreu Artur Agostinho. 90 anos. Basta recordar o que sobre ele escreveu Sebastião da Gama, no "Diário". Uma voz que nos ligou em pátria.
418Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.
22 de Março de 2011
Eurolândia tira o tapete ao último argumento de Sócrates. Soares já pede intervencionismo de Cavaco para "impedir a catástrofe". E nós a pensarmos que todas as mobilizações cívicas visavam a reeleição de Sócrates como líder do PS, nas suas directas....
Países da zona euro excluem alterações ao PEC apresentado pelo Governo - Economia - PUBLICO.PT
economia.publico.pt
"Aprovámos o programa de ajustamento tal como nos foi proposto pelo governo português [e] que foi avalizado tanto pela Comissão Europeia como pelo Banco Central Europeu", afirmou Jean-Claude Juncker, ministro das finanças do Luxemburgo e presidente do eurogrupo no final de uma reunião dos seus pares
28Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
O tradicional banqueiro do regime e dos regimes já tirou o tapete ao presente líder da transição. Outros bancários comando o coro das viúvas ex-ministeriais e dão os seus palpites quando o jogo continua já em período de descontos. Há muitos cadáveres adiados que procriam música celestial.
16Gosto · · Partilhar

Francisco José Carvalho Domingues
22 de Março de 2011
Festa dos Finalistas do 7º ano dos Liceus D. João III e Infanta D. Maria, em Coimbra - Junho de 1969 — com José Adelino Maltez e 7 outras pessoas.

1243Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
"O que a todos diz respeito, por todos deve ser decidido" (quod omnes tangit ab omnibus decidere debet). Princípio básico da Constituição de 1385, segundo o discurso de João das Regras, nas Cortes de Coimbra, a primeira lei fundamental da nossa democracia, antes mesmo de haver democracia.
521Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
"Não será rei, mas tirano, quem governa contra a vontade de todos; pois o rei
rege homens livres e não escravos" (D. Jerónimo Osório)
723Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
"Regnum non est propter rex, sed rex propter regnum" (Ptolomeu de Luca). Pode substituir-se "regnum" por "república" e "rex" por um qualquer "chefe de partido", desde que não se confunda o detentor de poder, o funcionário, com o poder ou a função.
6Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
"Os nossos principais ministros abalaram e demoliram todas as antigas máximas de Estado, para elevar ao máximo a Vossa Autoridade, a qual se converteu na deles, em cujas mãos estava. Eles quiseram erguer-vos sobre as ruínas de todas as condições do Estado, como se fosse possível ser grande arruinando todos os Vossos súbditos, sobre os quais se fundamenta a Vossa grandeza" (Fénelon).
36Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
"Nada há que mais possa causar uma queda fatal do que uma autoridade sem limites; esta é semelhante a um arco demasiado tenso que se rompe imediatamente quando se afrouxa: mas quem ousará afrouxá-lo?" (Fénelon)
17Gosto · · Partilhar

José Adelino Maltez
22 de Março de 2011
"Em Atenas tudo dependia do povo e o povo dependia da palavra" (Fénelon)
15Gosto · · Partilhar
publicado por José Adelino Maltez às 21:45

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO