Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

01
Abr 11

1 de Abril de 2011

Estado consegue financiar-se em leilão extraordinário, mas Fitch corta-nos o rating em três níveis. Aquece, arrefece, aquece, arrefece. São só flexões, com a barriga cheia de gorduras do estadão, pronunciamentos de propaganda e falta de senso. Precisamos de mais nervo e de calcificação dos ossos. Vamos à obra. De organização do trabalho nacional, como diria Ezequiel de Campos.

1715Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

1 de Abril de 2011

Não chega a aritmética de uma maoria absoluta parlamentar. Importa uma geometria social de consenso, para uma refundação do regime, onde a anterior partidocracia tem de fazer, com humildade, um novo pacto, agora entre a sociedade civil e os partidos, com ideias de obra e consequentes manifestações de comunhão. É o meu desejo de liberal para uma democracia consociativa, sem corporativismos

3224Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

1 de Abril de 2011

Muito fui criticado por ter dito que no dia imediato à eleição presidencial entrámos num novo ciclo. Até o meu amigo Carlos Abreu Amorim me zurziu em directo. Afinal, entrámos mesmo. Apenas me apetecia que viesse aquilo que desejei na própria noite das últimas legislativas: um governo intermediário, com os apoios que tiveram os seis provisórios deste regime.

publicado por José Adelino Maltez às 21:53

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO