Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

05
Abr 11

5 de Abril de 2011

O senhor banqueiro Salgado não tem nenhuma legitimidade para invocar a "unidade nacional" ou o "projecto europeu". Tem apenas a obrigação patriótica de cumprir o seu dever como banqueiro. O poder da facção lusa da geofinança está subordinado ao poder político. E ele já demonstrou como não tem legitimidade para aí nos dar sentenças. Nem invocando o estatuto de arrependido.

1630Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.

5 de Abril de 2011

Francisco Assis já o admite: "Se porventura a situação se degradar a ponto de termos que encontrar uma solução de ajuda externa é evidente que o deveremos sempre fazer na base de um consenso". Um problema de simples bom senso.

Francisco Assis defende solução excepcional - Renascença

www.rr.pt

A situação que o país vive é de emergência e, por isso, também terão de ser encontradas soluções de emergência face ao aumento dos juros e às pressões do mercado, diz o líder parlamentar do PS.

176Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

5 de Abril de 2011

Depois do pronunciamento de Carlos Santos Ferreira, ontem, hoje vai pronunciar-se Ricardo Salgado. Perante Judite de Sousa. Todos os dias, mais uma consulta nos sucessivos divã do regime.

217Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

5 de Abril de 2011

Almeida Santos, conselheiro de Estado, desmente Bagão Félix, conselheiro de Estado, também desmentido por Carlos César, conselheiro de Estado. Tudo porque Bagão desmentiu José Sócrates. Verdade além dos Pirinéus não coincide com a verdade de três responsáveis do Partido Socialista. Se todos forem falando de acordo com o partido, não há mesmo dignidade para o órgão.

4040Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.

5 de Abril de 2011

Não é apenas Gbagbo que se esconde numa cave. Há mais gbagbos e muitas caves. Incluindo as que resistem ao bombardeamento da verdade.

http://sol.sapo.pt/inicio/Internacional/Interior.aspx?content_id=15948

sol.sapo.pt

56Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

5 de Abril de 2011

Quem não compreender que os próximos dias serão decisivos para a restauração da república, ou coisa pública, dos portugueses, pode não ser digno dos mínimos de cidadania. Crise sempre foi o espaço que antecede as decisões.

210Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.

5 de Abril de 2011

Tão amigos que eles eram, os antigos parceiros da casta bancoburocrática...na mais recente versão da aliança da dita "esquerda moderna" (assim se autoqualificaram Cavaco e Sócartes) com a efectiva direita dos interesses (a que costuma mudar de feitor, conforme a ameaça de resultados, bem personificada no sucessivo banqueiro de todos os regimes e ciclos políticos).

Bancos portugueses não vão dar mais empréstimos ao Estado | SIC Online

sic.sapo.pt

Os banqueiros portugueses dizem que não vão comprar mais dívida pública nos próximos meses, numa decisão tomada, ontem, em reunião no Banco de Portugal. De acordo com o Jornal de Negócios, o governador Carlos Costa e os presidentes dos grandes bancos nacionais analisaram a situação em privado, tendo

611Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

5 de Abril de 2011

O desnível a que chegámos: "Perante as declarações do senhor primeiro-ministro só posso dizer que tem um problema de natureza física, como surdez, o que não parece, ou é distraído, o que também não me parece, ou faltou à verdade. Mentiu." Nota de um conselheiro de Estado-comentador sobre um candidato, chefe do governo.

188Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez partilhou uma ligação.

5 de Abril de 2011

Gosto sempre de colaborar com os estudantes da minha velha universidade. A única que é sempre dos meus afectos, como comunidade das coisas que se amam. As que são centros de carreirismo podem ser sucedâneos de hierarquismos e só valem quando imitam a alma da coisa, para quem a compreende. A pátria pertence à mesma essência. Isto é, não pode ter donos.

A Cabra - Uma revolução popular que veio do frio

www.acabra.net

Desde 2008 que a Islândia atravessa uma fase de grandes transformações aos mais diversos níveis. Após a demissão em bloco do anterior governo ou da nacionalização dos três principais bancos deste país, o povo une-se com vista a encontrar soluções. Por Ana Francisco, Nicole Inácio e Bruno Monterroso

12Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

5 de Abril de 2011

O ciclo socrático do teatro de gestão de crises perdeu-se na presente anarquia ordenada. Só um mínimo de patriotismo científico e de humilde sentido de serviço público nos poderia ajudar o regime. Mesmo que não perca, este foi o testamento de um homem que passou. (JAM, O homem que passou, DN, hoje)

57Gosto ·  · Partilhar

 

José Adelino Maltez

5 de Abril de 2011

Cavaco, finalmente, convoca Conselho extraordinário de todos os principais partidos, parceiros sociais e banqueiros para Belém, ao fim da tarde, apresentando-lhes uma carta mínima de compromisso, a que alguns chamam Pacto Sociedade Civil/Partidos.

publicado por José Adelino Maltez às 21:55

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO