Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

03
Jul 11

 

Antes de encerrarem escolas e extinguirem autarquias, espreitem este mapa. Da autoria de um competente membro do governo de Sócrates. Podiam fornecê-lo a certos troikados.

 

Este mapa é a prova da vergonha da minha geração. A que continuou a desertificar Portugal e ainda não sabe o que é um desenvolvimento rurbano. Mas que citam Orlando Ribeiro meio século depois, sem arrependimento.

 

Por acaso Gilberto Freyre já tinha assinado a coisa. Abaixo a política do pato bravo e dos satélites partidocráticos suburbanos que nos envolvem em arroz de polvo à malandrinho.

 

Prefiro que me dêem raia.

 

Enquanto não nos libertarmos dos gaioleiros da pulhítica, apenas vamos mudando de tentáculos.

 

Sou liberal, mas não sou parvo.

 

Nunca tanto especialista e tanta burocracia de ordenamento. Infelizmente falta ordenação. Porque ela só vem quando há ordem por dentro da cabeça de quem sente. A pátria como terra dos mortos e como mátria.

 

Só há ordem para quem ascende.

 

Mas a geografia, segundo certas modas do poder, não é ciência...é como a minha...infra-ciência

 

publicado por José Adelino Maltez às 12:27

Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Desertificação

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO