Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

04
Nov 11

Nada de novo na frente ocidental. Depois da descoberta da Índia, ficámos todos desempregados. Nem sabemos que as doze estrelas eram o signo de V Império, conforme o sonho inquirido a António Vieira. Costumam chamar doido a quem o recorda. Utilizam, suavemente, o eufemismo de poeta, coisa que é mais verdadeira, no sentido de filosófica, do que a própria história.

 

PS vai abster-se. Isto é, vai ter de abster-se. Em nome do interesse dito nacional. Esperemos que, depois, não venha pedir desculpa. Mas parece que tudo foi combinado em encontros de passos seguros. Felizmente, o líder da oposição dialoga, sem testemunhas, com o chefe do governo.

publicado por José Adelino Maltez às 19:58

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


24
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO