Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

21
Out 11
"Há um certo "cursos honorum" que apenas tem dependido do secretíssimo dos directórios partidários e dos respectivos acordos de co-optação com o bloco central de interesses, onde há peixes de águas profundas que se reproduzem, para além dos meandros do activíssimo partidocrático, sobretudo na definição do preenchimento dos altos cargos do estadão. Pena, deixarem rasto de aposentadoria, esse velho direito feudal que ainda permanece, apesar de revogado pelas cortes de 1822." Itália revoga à pressa a subvenção vitalícia aos respectivos parlamentares. Mas o mal é universal. O sítio onde vivi e onde mais escandaloso é o privilégio trata-se de Timor Leste. O mal, mesmo que seja universal, nunca deveria ter-se tornado numa máxima universal. E se as democracias não o limparem, com coragem, virão os populismos que os deceparão, mandando fora a água suja com a criança dentro." "Antigamente, havia tenças, comendas, pensões a revolucionários civis e rendas por altos feitos. Aqui, não fosse a subvenção vitalícia até alguns estariam isentos do IRS. Por outras palavras, se o ridículo pagasse imposto já não estaríamos colectivamente endividados."
publicado por José Adelino Maltez às 10:01

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
22

23
24
25
26
27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO