Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

12
Nov 11

Nas democracias pluricentenárias, implantadas por homens livres e de bons costumes, não pode haver sociedades secretas para efeitos políticos e económicos. E aí de quem as confunde com sociedades secretas iniciáticas. Em situações totalitárias e autoritárias, ainda bem que existem sociedades secretas de resistência. E até golpes de Estado libertadores. Confundir alhos com bugalhos só alimenta os adeptos da tirania, do fanatismo, da ignorância e da intolerância.

 

Nas democracias pluricentenárias, implantadas por homens livres e de bons costumes, não pode haver sociedades secretas para efeitos políticos e económicos. E aí de quem as confunde com sociedades secretas iniciáticas. Em situações totalitárias e autoritárias, ainda bem que existem sociedades secretas de resistência. E até golpes de Estado libertadores. Confundir alhos com bugalhos só alimenta os adeptos da tirania, do fanatismo, da ignorância e da intolerância

 

Há dois mil anos e tal que os cristãos, repetindo o que já diziam estóicos e confucianos, mandam amar o próximo como a nós mesmos e não fazer aos outros o que não queremos que nos façam a nós. Ainda hoje, cada um de nós violou essa norma mínima da faceta moral de todas as grandes religiões e crenças universais. A culpa não está na norma, nem nas organizações que a defendem. Está na natureza do ser humano. Daquele que todos os dias cai, mas que, sem essa norma, não poderia levantar-se. Com a democracia, que não é um facto, mas uma norma desse género, passa-se o mesmo. É um dever-ser que é, o imperfeito que manda procurar a perfeição. E que aperfeiçoa

publicado por José Adelino Maltez às 13:55

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


24
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO