Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

14
Nov 11

Ontem a minha amiga de FB, Rita Ferro, clamava no programa do Hermann, por algumas regras de gramática que nem eu próprio talvez observe, mas que me envergonho quando as pontapeio. Talvez por não ter recebido aquele impulso instrutivo contra a calinada. Infelizmente, meu linguajar, apanhado ao ar livre das ruas do povo, continua a precisar de escola, gramáticos e ortográficos, dado que não chegam as canções e os poemas que ao verbo dão lições de harmonia, numa música espiritual que nos vai fluindo em respiração de alma colectiva. Porque as regras continuam necessárias, sobretudo quando há transgressores, como eu próprio assumo. Para se corrigir o que é com aquilo que deve ser. Ontem a Rita Ferro esteve muito bem.

publicado por José Adelino Maltez às 14:05

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


24
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO