Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

28
Dez 10

Que avaliação genérica faz do mandato de Cavaco Silva como PR?

 

Preparou a recandidatura e o segundo mandato.

 

 

O que escolhe como o melhor e pior do mandato?

 

 

 

Houve uma relativamente rápida regeneração da imagem de Cavaco depois do escândalo das escutas e da apontada incoerência na aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Como é que Cavaco o conseguiu ou essa recuperação aconteceria com qualquer Presidente?

 

 

 

Os Presidentes têm sempre índices positivos de popularidade. No caso de Cavaco, que características são determinantes para a sua elevada popularidade?

 

 

Em 2006 havia alguma preocupação à esquerda com a possibilidade de um mandato de um presidente de direita, diziam que seria uma ameaça. Face ao sucedido nos últimos cinco anos, como interpreta esses receios?

 

Qual a importância neste primeiro mandato de Cavaco ter funcionado como contra-balanço com um governo de esquerda?

 

Manuel Alegre contesta agora que Cavaco se aproximou do governo na primeira fase do mandato e quando chegou a crise afastou-se de Sócrates. Foi mesmo assim? Houve este tacticismo do Presidente?

publicado por José Adelino Maltez às 16:58

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO