Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

05
Set 11

Acabei de receber do Instituto de Linguística Teórica e Computacional, com a data de maio de 2011, e numa edição conjunta de dois defuntos, o Ministério da Educação e do Ministério da Cultura, mais um esqueleto que estava no armário. Foi oficialmente distribuído, com data de 1 de Setembro, aos docentes públicos da minha área, com um "encarrega-me" uma sua Excelência. Vou transgredir, naturalmente, a regra da normalização ortográfica determinada para o presente ano leitívago.

 

Até o meu próprio nome é um erro ortográfico e todo meu eu um processo de anormalização em curso.

 

Não é por acaso que o acordo está em vigor desde 13 de Maio de 2009 e que a coisa vai entrar a doer a partir do ano dito do princípio do fim de dois mais uma dúzia, logo em Janeiro, nos aparelhos de Estado, da folha da república à legislação. A minha prima já me disse que a vizinha da tia montou vários cursos de formação de verba incerta para missionar os funcionários que queiram ser bons alunos...não é caricatura...já mexem.

 

Dei mais umas voltas investigativas e depressa me foi dado concluir como os aparelhos do Estado paralelo se cogumelizam. Para bom entendedor, adepto da extinção do que torna obscuro o que devia ser claro e que não abrange apenas as empresas municipais, mas também as parcerias público-públicas.

 

Bastava um simples despacho de Mouzinho da Silveira.

 

Se o velho nos voltou a comandar...nada como regenerar

publicado por José Adelino Maltez às 20:12

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO