Registo de algumas análises, farpas e aforismos no Facebook de José Adelino Maltez

02
Jul 11

Muitos dos insultos que se emitem no Facebook e na blogosfera, se a honra ainda pudesse casar-se com a inteligência, como antes do Estado Novo, podiam resolver-se com um belo duelo em Monsanto. Agora vem tudo na primeira página do Expresso. Eu prefiro o desprezo e não ter más companhias, apesar de publicamente enxovalhado. As pedras fazem ricochete quando se partem. Nas trombas dos telhados de vidro-

Tudo como dantes, quartel-general continua em ritmo de palha de abrantes.

"O empresário Jorge Coelho, o ministro Nuno Crato, o antigo ministro das Universidades Mariano Gago, até o ex-ministro da Administração Interna Rui Pereira, a mediática procuradora Maria José Morgado, o jornalista José Manuel Fernandes, o historiador Pacheco Pereira são alguns dos muitos ex-maoistas que atingiram posições de destaque na vida económica, académica e política"

‎"Voz do Povo": na sua redacção passam nomes como Henrique Monteiro, ex-director do "Expresso", ou Manuel Falcão, que chegou a chefe de gabinete de Santana Lopes, quando este foi primeiro-ministro. Durante as eleições presidenciais de 1980, João Carlos Espada apela em editorial no voto em Otelo e José Manuel Fernandes, chefe de redacção, defende o voto útil em Soares Carneiro" (idem).

‎...camminando gli uomini quasi sempre per le vie battute da altri, e procedendo nelle azioni loro con le imitazioni, né si potendo le vie di altri al tutto tenere, né alla virtù di quelli che tu imiti aggiugnere, debbe un uomo prudente entrare sempre per vie battute da uomini grandi, e quelli che sono stati eccellentissimi imitare (para quem quiser enfiar a dita)

‎"Montre-toi l’ami de tout le monde, bavarde avec tout le monde, y compris avec ceux que tu hais, ils t’apprendront la circonspection. De toute façon, cache tes colères, un seul accès nuira plus à ta renommée que toutes les vertus ne pourront l’embellir...

‎" Vous y trouverez plein de gens que vous connaissez pour les avoir vus à la télé ou rencontrés en entreprise...Nous avons là un modèle de stratégie "démocratique"- à l'âge de l'absolutisme ! Mazarin nous donne une splendide image de l'obtention du pouvoir grâce à la pure et simple manipulation du consensus. " (Eco sobre Mazarino)

O Breviário dos Políticos de Mazarino é bem mais praticado hoje do que O Príncipe de Maquiavel. Não convém que os políticos actuais o leiam. Podem ter o horror do espelho.

E pronto, já quase fiz a minha comunicação para o dia 7 na FDL. O título: "descodificando a falsa ideia clara de segurança nacional". Só falta acrescentar a análise demolidora que fez João Paulo II do conceito de Estado de Segurança Nacional. Por cá muitos falsos espiões chamam, ao catecismo, ciência da estratégia e da segurança...

publicado por José Adelino Maltez às 21:20

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

17
19
20
22
23

25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Biografia
Bem mais de meio século de vida; quarenta e dois anos de universidade pública portuguesa; outros tantos de escrita pública no combate de ideias; professor há mais de trinta e cinco e tal; expulso da universidade como estudante; processado como catedrático pelo exercício da palavra em jornais e blogues. Ainda espera que neste reino por cumprir se restaure a república
Invocação
Como dizia mestre Herculano, ao definir o essencial de um liberal: "Há uma cousa em que supponho que ate os meus mais entranhaveis inimigos me fazem justiça; e é que não costumo calar nem attenuar as proprias opiniões onde e quando, por dever moral ou juridico, tenho de manifestá-las"......
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO